Uma nova modalidade de compra de medicamentos via Sistema Único de Saúde (SUS) foi anunciada nesta quarta-feira (27) pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Com a novidade, haverá o compartilhamento de risco entre as indústrias e o governo, que só pagará pelo remédio caso haja melhora do paciente.

O anúncio foi feito durante sessão solene em comemoração ao Dia Mundial das Doenças Raras, no Congresso Nacional. A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também esteve presente na cerimônia.

A adoção do compartilhamento de risco, de acordo com a pasta, gera, a curto prazo, economia que deve ser revertida em ampliação do acesso e maior qualidade no atendimento.

Mandetta revelou que o primeiro medicamento passível de ser incorporado na nova modalidade de compra é o Spiranza, que trata pacientes com atrofia muscular espinhal (AME). Mandetta disse que vai pedir celeridade nas discussões no âmbito da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec).

 

 

Redação NotíciasImais

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui