Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), pediu a expulsão de integrantes do partido que estão presos, citando inclusive o ex-ministro Geddel Vieira Lima. De acordo com informações do Correio Braziliense, a declaração foi dada durante reunião com correligionários como Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Lúcio Vieira Lima (BA).

Para o governador, o MDB precisa passar por mudanças para evitar um desempenho ruim nas próximas eleições. “Não me sinto na condição de estar no mesmo partido em que está Eduardo Cunha. Não posso estar no mesmo partido de um camarada que foi preso porque tinha mais de R$ 50 milhões guardados em malas em um apartamento”, disse Ibaneis, em referência ao dinheiro encontrado em um apartamento de Salvador e associado aos irmãos Vieira Lima.

“Ou vocês querem um partido novo, ou vocês não me querem no partido. Acho que o MDB tem que enfrentar suas feridas, porque senão vamos definhar”, bradou o governador, de acordo com o Correio Braziliense. Ele ressaltou ainda que a legenda atualmente não tem um porta-voz e que “o partido não existe do ponto de vista estrutural”.

 

Fonte: Bahia Notícias

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

6 + quinze =