Os radicais livres são produzidos o tempo todo pelo nosso organismo. Eles são produtos resultantes da conversão dos nutrientes dos alimentos em energia. Porém, nosso organismo possui enzimas protetoras, que controlam o nível desses radicais produzidos pelo nosso metabolismo.
Há, no entanto, situações que podem aumentar consideravelmente a produção dos radicais livres, superando a capacidade natural do nosso corpo de lidar com eles. Entre elas estão a poluição do ar, a ingestão de alimentos com resíduos de pesticidas ou aditivos químicos, o estresse e o uso de cigarro e álcool. A este cenário se dá o nome de estresse oxidativo.
O que poucos sabem, porém, é que a prática de atividades físicas intensas também pode levar a um aumento significativo na liberação de radicais livres em nosso organismo. Segundo pesquisas, isso se dá pelo aumento no consumo de oxigênio, pela aceleração do consumo de energia, pela elevação da temperatura corporal e em decorrência da deficiência na irrigação sanguínea durante a contração muscular.
Como o corpo se defende? Constantemente exposto à ação de radicais livres, o organismo desenvolve mecanismos de controle destas substâncias. Chamadas de antioxidantes, estas substâncias têm a função de evitar o estresse oxidativo.
O que são antioxidantes? Antioxidantes são vitaminas, minerais e outras substâncias químicas que têm a capacidade de “doar” um de seus elétrons aos radicais livres e ainda continuarem estáveis. Com isso, os radicais livres se tornam moléculas estáveis e acabam sendo eliminados, interrompendo o estresse oxidativo. Pesquisas apontam que, com as células saudáveis protegidas da oxidação, se dificulta o aparecimento de uma série de doenças.
Entre as defesas antioxidantes destacam-se a glutationa, a vitamina E, a vitamina C, o ácido lipoico, os carotenoides, os flavonoides, os curcuminoides e outros.
Como reforçar os antioxidantes? A força do sistema antioxidante depende, principalmente, de uma dieta adequada em micronutrientes. Vitaminas, minerais e aminoácidos nos fornecem antioxidantes e possibilitam a produção de enzimas antioxidantes pelo organismo.
Entre os alimentos capazes de reforçar o combate aos radicais livres estão o açafrão, o azeite de oliva, as frutas vermelhas, a linhaça, os peixes de águas frias, o pepino, a sálvia e a semente de abóbora.
Mas e quem não consegue manter uma dieta tão variada, como pode manter a saúde de seu sistema antioxidante? Uma opção é fazer a suplementação com micronutrientes!

 

Por: nutricionista Raianne Rios

 

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui