O SIAPEC, sistema utilizado pela ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia), está funcionando nessa sexta (6) para emissão de GTAs (Guias de Trânsito Animal) e PTVs (Permissão de Trânsito de Vegetais). Pela primeira vez, a agência passou a dispor do banco de dados – de sua propriedade – e informa que nenhum prejuízo foi registrado para a agropecuária baiana e todos os dados referentes às 400 mil propriedades e 10 milhões de animais que estavam em mãos de terceiros, já constam preservados em seu banco de informações.

Embora a Justiça tenha autorizado o uso de força policial para o resgate do banco de dados e acesso aos seus servidores, estes alocados na PRODEB (Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia), a ADAB entendeu que o melhor caminho seria o da conciliação. No entanto, não poderia abrir mão da propriedade sobre o banco de informações, pertencente ao poder público. Sendo assim, na tarde de ontem (5), foi firmado um acordo judicial com a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para que o acesso ao sistema fosse imediatamente restabelecido, e o banco de dados da agência fosse devolvido.

Dessa forma, os produtores voltaram a ter a assistência e o conforto que merecem com a volta da normalidade do sistema. Durante o período de instabilidade, uma medida emergencial para evitar colapso no abastecimento, proposta pela direção geral da autarquia, foi adotada para regularizar manualmente, através dos blocos, a documentação sanitária de animais e vegetais que transitam pelo território baiano.

Os técnicos da agência empreendem esforços incessantes para realizar todos os ajustes e correções necessários do programa.
“Agora, de posse dos dados do sistema, nós vamos construir, em pouco tempo, o melhor e mais moderno sistema de defesa agropecuária do Brasil”, ratifica o diretor-geral da agência, Maurício Bacelar.

Por: Secretaria de Comunicação do Governo da Bahia

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

19 − 6 =