Foto: redes sociais

O vice-presidente da Câmara de Vereadores de Campo Formoso (BA), Arlivan Gonçalves, e outros dez envolvidos na Operação Capitiosus da 19ª Coorpin da Polícia Civil que investigava corrupção na 27ª Ciretran, podem ser soltos a qualquer momento do Conjunto Penal de Juazeiro (BA). A informação foi publicada na tarde desta segunda-feira (16), pelo blog do Netto Maravilha.

Ainda segundo a publicação do blog, um dos advogados de defesa, Pedro Cordeiro, afirmou que a desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) responsável pelo caso cedeu por unanimidade os Habeas Corpus.

“Netto, a desembargadora nem deixou a gente (advogados), nem sustentar os HB, quando a gente chegou lá abriu a sessão e já foi unanime revogando as prisões preventivas e dando outras cautelares que não sejam preventivas”, disse o advogado Pedro Cordeiro ao blog do Netto Maravilha.

O blog do Netto não revelou o nome da desembargadora que autorizou o HC.

Operação

A Operação Capitiosus feita pela 19ª Coordenadoria de Polícia Civil de Senhor do Bonfim (BA) em 21 de novembro teve por objetivo combater fraudes na emissão de Carteira Nacional de Habitação (CNH) do Departamento de Trânsito (Detran-BA).

De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos eram servidores da 27ª Ciretran e de Centros de Formação de Condutores (autoescolas) das cidades de Senhor do Bonfim (BA), Campo Formoso(BA), Ponto Novo(BA) e Jaguarari (BA).

Na época, a 19ª Coorpin informou que foram presos, além do vereador Arlivan, Rute Maia Batista, esposa dele,  Manoel Regivaldo Vitor Damasceno, Maria Angélica Rodrigues, Emerson Pinheiro Sena Gomes, João Bosco Soares Guimarães, Carlos Alberto Menezes Andrade, Reinivan Silva Alves, Antônia Maria de Carvalho Conceição, Marley Pollyanna Carvalho Feliz e José Sergio Aleixo da Silva.

Por: Leandro Daniel/Notícias iMais com informações do blog do Netto Maravilha

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

8 − seis =