Com investimentos da ordem de R$9 milhões será implantado o projeto de irrigação no perímetro irrigado da barragem de Ponto Novo, município localizado no Território de Identidade Piemonte Norte do Itapicuru. A iniciativa é do Governo do Estado, executada a partir de convênio firmado entre a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e a Cooperativa Mista de Produção e Comercialização Camponesa da Bahia, nesta quinta-feira (19), no Assentamento Terra Nossa, em Ponto Novo.

A ação, que é realizada no âmbito do projeto Pró-Semiárido, abrangerá uma área de 120 hectares e atenderá 205 famílias do Movimento Sem Terra (MST) e Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). O Pró-Semiárido é executado a partir de acordo de empréstimo com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida).

“Este ato, realizado em um assentamento, que está recebendo uma série de investimentos, para habitação rural, acesso à água, irrigação e assistência técnica e extensão rural (Ater), demonstra o quanto o Governo do Estado considera importante executar políticas públicas que promovam o desenvolvimento rural. Água, terra e recursos, juntos, estão transformando a realidade de milhares de famílias, como essas aqui do perímetro irrigado de Ponto Novo, com geração de trabalho, melhoria da renda das famílias, o que, consequentemente, vai movimentar a economia do município. A expectativa é que essa experiência implantada aqui sirva de referência para outras semelhantes no estado”, destacou o secretário da SDR, Josias Gomes.

A presidente da cooperativa, Francisca Silva, destacou que a assinatura do convênio sinaliza a proximidade da realização do sonho de um conjunto das 60 famílias do MPA e do MST: “São agricultores e agricultoras que lutam há anos pela conquista desta terra, com as devidas condições para produzir alimentos sem veneno para a comunidade ponto-novense e gerar renda para as suas famílias, com o uso racional das águas, cuidado com a terra e com a saúde do povo. Ponto Novo será outro”.

Ainda em Ponto Novo, o Governo do Estado entrgou quatro máquinas forrageiras ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, que irão beneficiar o trabalho de agricultores e agricultoras familiares das associações comunitárias de Mamota, Teimosia, Pajeú e Capim, de Ponto Novo. Também foi realizada a visita a duas prioridades do perímetro, uma onde será implantado o projeto, e outra, que tem irrigação e já está produzindo, e ainda à Barragem de Ponto Novo.

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, ressaltou que foi um desafio garantir o acesso a direitos para essas famílias, como o do acesso à terra, com condições para produzir: “Com o esforço de todos foi iniciada uma tarefa de transformar lotes empresariais em lotes da agricultura familiar. Para isso, contamos com o apoio da Casa Civil, e depois de debater com os movimentos, chegamos ao consenso da quantidade de famílias, passando para a implantação do projeto Ponto Novo. Tenho certeza que esses investimentos darão os resultados esperados para a vida das famílias, para o Governo e toda a sociedade. Isso é desenvolvimento rural”.

De acordo com Tiago Venâncio, prefeito do município de Ponto Novo, os investimentos representam mais oportunidade para o município: “Esse convênio vai gerar emprego e renda, principalmente para pequenos produtores, como os da agricultura familiar. Vai movimentar também o comércio local. Apoiamos todas essas iniciativas e o município é parceiro para que possamos estar melhorar ainda mais a vida do nosso povo”.

Outras ações
Nos últimos anos foram investidos em Ponto Novo, pelo Governo do Estado, recursos voltados para a cooperação técnica e financeira, em parceria com a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), destinados à implantação do fusegate, tecnologia francesa que permitiu a ampliação do armazenamento de água na Barragem de Ponto Novo em cerca de 24%; reativação do perímetro irrigado de Ponto Novo; e a operacionalização do Distrito Irrigado de Ponto Novo. A barragem atende, aproximadamente, a 215 mil habitantes dos municípios de Ponto Novo, Filadélfia, Caldeirão Grande, Itiúba, Senhor do Bonfim, Andorinhas e Jaguarari.

Entre os objetivos do projeto de Ponto Novo estão o de aumentar a oferta hídrica na área de abrangência do Pró-Semiárido, para gerar trabalho e renda para as famílias dos movimentos sociais que ocupam o perímetro irrigado da barragem. Estão previstos investimentos de aproximadamente R$ 14,2 milhões, para garantir segurança hídrica, agricultura irrigada, banco de sementes, habitação, piscicultura, processamento de frutas e organização e capacitação das famílias atendidas.

Estão previstas ainda ações voltadas para piscicultura, com implantação de 60 tanques-rede no espelho d’água da barragem, beneficiando 40 jovens,a implantação de uma unidade de processamento de pescado, a adequação de uma área de100 hectares para a produção de sementes e a implantação de uma Unidade de Beneficiamento de Sementes.

Fonte: Secretaria de Comunicação do Governo da Bahia 

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

14 − 11 =