A exposição humana aos metais pesados pelo meio ambiente tem aumentado muito durante os últimos 50 anos.

O excesso de metais como mercúrio, chumbo e alumínio podem acumular-se no organismo por exposição crônica, causando uma enorme variedade de sintomas, entre eles alterações do comportamento por diminuição das funções cerebrais, influenciando na produção e utilização dos neurotransmissores.

O excesso de metais no organismo pode levar também a alterações nos sistemas gastrintestinal, neurológico, cardiovascular e urológico.

Assim, é de extrema importância evitar a exposição exacerbada a esses metais e manter um estilo de vida saudável, com uma alimentação equilibrada, para evitar danos neurológicos e o aparecimento de doenças neurológicas crônicas que tanto
prejudicam a qualidade de vida dos indivíduos.

 

Por: Nutricionista Raianne Rios

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

13 + 5 =