O projeto “Circo e pandemia- um vírus no picadeiro” do colegiado de Teatro do Departamento de Educação (DEDC), Campus VII da UNEB criou uma petição em prol dos artistas de circo que devido ao distanciamento social estão com lonas baixas e picadeiros parados. A petição cobra ações do governo e a criação de medidas de apoio aos profissionais circenses durante a pandemia do novo coronavírus.

O não funcionamento dos circos atende as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020 que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, suspendendo atividades e eventos que configurem aglomeração de pessoas para prevenir a contaminação pela Covid-19.

No entanto, sem o funcionamento dos picadeiros, não é possível manter os estabelecimentos circenses e seus profissionais. Até o momento, os profissionais circenses estão desassistidos pelos programas instituídos pelo governo.

O projeto “Circo e pandemia- um vírus no picadeiro” selecionado pelo Programa de Bolsas de Extensão (Probex) da UNEB – Edição especial de prevenção e combate à Covid-19 – tem como objetivo compreender quais os principais impactos da pandemia da Covid-19 na vida de crianças e adolescentes circenses itinerantes. O Projeto é coordenado pelo professor da licenciatura em Teatro do DEDC VII da UNEB, Benedito Oliveira, e conta com a monitora bolsista, Ingrid Miranda. Além dos voluntários, Jeniffer Oliveira e Levi dos Santos.

Assine a petição. Link: https://bityli.com/EimWa

Por: Lorena Simas Coordenadora do Núcleo de Assessoria de Comunicação (NAC-DEDC/UNEB)

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

onze − 9 =