Vacinas Sputnik V contra Covid-19 2/5/2021 REUTERS/Dado Ruvic

Após a aprovação da importação da vacina russa Sputnik V, concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na última sexta (4), a Bahia aguarda um acerto com a Rússia para receber as primeiras doses do imunizante (leia aqui).

Em entrevista ao Bahia Meio Dia, da TV Bahia neste sábado (5), o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, informou que ainda não há previsão para a chegada da vacina até que haja a conversa com a farmacêutica para fazer reajustes no contrato inicial.

Depende agora de uma conversa com os russos. Nós temos que fazer um ajuste legal no nosso contrato. Porque o contrato que nós temos com eles prevê uma quantidade de 37 milhões, nós temos que fazer um aditivo informando que vai ser apenas 1% inicialmente e posteriormente, com autorização definitiva da Anvisa, a gente poderá executar o resto do contrato“.

Além da conversa, Vilas-Boas afirma que é necessário o envio de informações complementares para que possa dar entrada a solicitação. Segundo o secretário, o lote que chegar o país será submetido a uma análise pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

Fizemos agora de manhã uma reunião com o INCQS, para que a gente possa economiza ao máximo horas e dias para que isso não venha a atrasar a chegada da vacina aqui na Bahia“.

O secretário ainda traçou caminho que deverá ser feito pela Sputnik V com a chegada ao Brasil. “A vacina chegando no país, ela vai ser executada. A quantidade que for executada depois da análise de 30, a 60 dias, sem eventos adversos, a gente acredita que a autorização vai se praticamente automática“.

Fonte: Bahia Notícias

Compartilhar :

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

dois × um =