A Bahia foi atingida por 10 mil descargas atmosféricas no mês de maio. Os dados, divulgados nesta terça-feira (6/6), foram divulgados pelo Climatempo e constam na base da Neoenergia Coelba.

Segundo Vinícius Dutra, gerente de Desempenho da Operação da Neoenergia Coelba, o sistema elétrico conta com para-raios em sua extensão, mas o aumento na incidência das descargas atmosféricas, que normalmente acontecem sequenciadas, podem causar danos significativos às estruturas e provocar interrupções no fornecimento de energia.

Em 2020, cerca de 10 mil raios atingiram a Bahia. No ano de 2021, no mesmo período, foram menos de mil descargas atmosféricas. Já em 2022, o número de raios voltou a subir e mais de 35 mil.

Além dos raios, a adversidade climática, com rajadas de ventos de maior intensidade e fortes chuvas, aumentam a incidência de objetos e vegetações de grande porte sobre a rede elétrica, além de obstruir e alagar vias de acessos a bairros e municípios.

Orientações de segurança

  • Ao ar livre, sempre mantenha distância segura da rede elétrica, independente se estiver chovendo ou não;
  • Recomenda-se ficar dentro de casa ou em local abrigado durante a chuva;
  • Não instale, desligue ou remova antenas se estiver chovendo. Se sua antena cair sobre a rede ou próximo a ela, nunca tente segurá-la ou recuperá-la;
  • Desconecte das tomadas, com segurança e sempre pelo plug, os aparelhos eletrônicos que não estiverem sendo usados;
  • Caso encontre um fio caído, jamais se aproxime e ligue imediatamente para o 116 da Neoenergia Coelba;
  • Não pratique atividades de agropecuária ao ar livre durante tempestades, pois esta é a circunstância mais vulnerável durante uma tempestade com raios;
  • Afaste-se de carros e tratores e não ande de moto, bicicletas nem fique ao lado de transportes em geral;
  • Evite ficar em lugares abertos como praias, campos de futebol, embaixo de árvores ou perto de cercas;
  • Evite tocar em objetos que conduzem eletricidades, tais como celular conectado ao carregador, telefone com fio e objetos metálicos grandes;
  • Não se abrigue em locais abertos como sacadas, varandas, toldos, deques etc.
  • Opção segura de abrigo, caso esteja na rua: busque um veículo fechado e fique dentro dele, com as portas e janelas fechadas, sem encostar-se à lataria até a tempestade passar.

 g1

Compartilhar :

Comentar com Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui