Foto: Reprodução Internet

Revoltados com cenas diárias de assaltos, agressões e até assassinatos, um grupo de moradores de Copacabana, um dos bairros mais tradicionais do Rio de Janeiro, decidiram reagir e combater os criminosos com suas próprias mãos. Pelas redes sociais, praticantes de artes marciais estão convocando voluntários para se unirem em grupos dispostos a saírem pelas ruas para enfrentar “bondes” de assaltantes e agressores.

A iniciativa surgiu após viralizar nas redes sociais imagens da violência sofrida recentemente por um empresário que tentou impedir assalto a uma senhora. Nas imagens, um grupo numeroso de jovens agrediu e roubou o empresário de 67 anos, deixando-o desacordado e machucado no chão em uma rua de Copacabana.

O famoso bairro do Rio de Janeiro é um dos mais policiados da cidade, entretanto, os casos de violência não param. Entre janeiro e outubro, os roubos cresceram 16% e os furtos 56%. Em maio, uma mulher de 72 anos foi morta numa tentativa de assalto na orla. No mês passado, um turista que foi à cidade para o show da cantora Taylor Swift foi assassinado na praia com uma facada.

Através das redes sociais, vídeos defendem que a população se engaje em uma “caçada” aos suspeitos de atividades criminosas em Copacabana com o emprego de táticas agressivas. O Código Penal Brasileiro estabelece, entretanto, que fazer justiça com as próprias mãos é crime.

Outros vídeos que viralizaram na rede X nesta quarta-feira (6) mostram grupos de jovens andando pelas ruas de Copacabana em busca de criminosos. Em um dos vídeos, a pessoa que faz a filmagem afirma que o grupo agrediu um jovem no bairro de Botafogo.

Bahia Notícias
Compartilhar :

Comentar com Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui